Skip to main content

Morre égua resgatada de córrego com anemia extrema, em Montes Claros

20/07/2017

Animal foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e prefeitura, na segunda-feira (17), de dentro de um córrego da Avenida Beira Rio; veterinária administrou soro, antibióticos e analgésicos durante tratamento.

égua que foi resgata pelos Bombeiros e prefeitura, na segunda-feira (17), de dentro de um córrego em Montes Claros, morreu nessa quarta-feira (19). De acordo com a veterinária da prefeitura, Danielle Dourado Maia, o animal estava bastante debilitado e apresentava anemia extrema. Moradores disseram aos bombeiros que a égua estava no local há dois dias antes do resgaste.

“A égua estava com muitos ferimentos em todo o corpo, inclusive no rosto. Assim que ela chegou ao curral, nós começamos a hidratação e administramos antibióticos e analgésicos. Injetamos soro na veia porque ela não aguentava beber água, ela não conseguia levantar nem a cabeça. A égua estava muito magra; no curral, estava pesando 180 quilos, no máximo. Ela também estava com muitos carrapatos”, lamenta a médica.

Durante o tratamento, a égua não foi procurada pelo proprietário. Ela foi socorrida na parte de cimento do córrego da Avenida Beira Rio, na divisa dos Bairros Todos os Santos e Vila Brasília. O resgate durou aproximadamente 40 minutos. Os bombeiros utilizaram um cabo de aço para resgatá-la. Em seguida, foi levada para o curral municipal.

Atualmente, cerca de 15 equinos estão no curral em tratamento. Os animais precisam de vermífugos, banhos para carrapatos, vacinas, alimentação reforçada e vitaminas. Os animais mais debilitados ficam separados dos animais saudáveis.

“Estávamos com outra égua muito grave, precisando de cirurgia, mas o proprietário a retirou do curral. Os demais equinos estão magrinhos e fracos, mas nenhum no estado debilitado como a égua resgatada no córrego. Devido ao período da seca, grande parte dos animais está chegando muito magros e com necessidade de atenção especial. Muitos infestados de carrapatos e anêmicos devido às deficiências alimentares e uso excessivo diário em carroças. Também, ficam soltos na rua comendo lixo e passam fome”, lamenta.

Fonte: G1 Grande Minas



Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Fale Conosco

Atenção! No momento não estamos realizando resgates solicitados por e-mail ou telefone. Pedimos a gentileza de não insistirem.

Contatos


Qual é o motivo do seu contato? Veja se a sua dúvida está aqui!

Endereços e Telefones

Não divulgamos publicamente o endereço do abrigo. Lamentavelmente
o número de abandonos em nossas portas é alto.

Devido a grande demanda de visitas e ligações estamos fazendo inicialmente o contato somente por e-mail. Obrigado pela compreensão!

Colabore Conosco!

Banco do Brasil
Agência: 0104-x | Conta-corrente: 89292-0

Caixa Econômica Federal
Agência: 3044 | Operação: 013 | Conta Poupança: 17486-6

PagSeguro
Clique aqui para doar usando cartões de crédito, débito em conta ou boleto.