Skip to main content

Montes Claros registra aumento no número de casos de leishmaniose

13/07/2017

O número de registros cresceu cerca de 72% em 2017, segundo o Hospital Universitário Clemente de Faria

A cidade de Montes Claros registra um aumento no número de casos de leishmaniose visceral humana. De acordo, com Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) que é referência no tratamento na região, de janeiro a junho de 2016, ocorreram 114 atendimentos de casos de Leishmaniose Visceral. Em 2017, foram registrados 196 atendimentos no mesmo período, um crescimento de 71,9%.

Segundo dados do Centro de Controle de Zoonoses de Montes Claros (CCZ), o município registrou neste ano duas mortes pela doença, o mesmo número do ano passado.

A atendente de telemarketing Viviane Lima já teve a doença e cobra um posicionamento dos órgãos públicos para conter à quantidade de animais soltos nas ruas. “Vejo que muitos animais continuam soltos na rua e não vejo nenhuma ação do município para solucionar esse problema”.

TRANSMISSÃO

O veterinário Lucas Souza explica que a doença é transmitida pelo mosquito Palha, e afeta principalmente os cães, mas também animais silvestres e urbanos como ratos, gatos e os humanos. “Esse mosquito não se desenvolve na água como o Aedes aegypti e, sim, na matéria orgânica. Outro ponto importante a destacar é que não se pega leishmaniose de cães e outros animais, mas através da picada do mosquito infectado. Por isso, recomendo o uso da coleira com inseticida. O efeito da coleira é repelente, ela evita a picada do inseto no animal.”

O médico Thiago Magalhães destaca a importância do diagnóstico precoce para evitar complicações ao paciente. “Os sintomas da leishmaniose visceral são muito parecidos com os da malária, esquistossomose, doença de Chagas entre outras. Por isso é de extrema importância fazer os exames laboratoriais para confirmar suspeita e evitar complicações que podem pôr em risco a vida da pessoa”.

Fonte: O Norte



Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Fale Conosco

Atenção! No momento não estamos realizando resgates solicitados por e-mail ou telefone. Pedimos a gentileza de não insistirem.

Contatos


Qual é o motivo do seu contato? Veja se a sua dúvida está aqui!

Endereços e Telefones

Não divulgamos publicamente o endereço do abrigo. Lamentavelmente
o número de abandonos em nossas portas é alto.

Devido a grande demanda de visitas e ligações estamos fazendo inicialmente o contato somente por e-mail. Obrigado pela compreensão!

Colabore Conosco!

Banco do Brasil
Agência: 0104-x | Conta-corrente: 89292-0

Caixa Econômica Federal
Agência: 3044 | Operação: 013 | Conta Poupança: 17486-6

PagSeguro
Clique aqui para doar usando cartões de crédito, débito em conta ou boleto.