Skip to main content

Febre amarela – Em ação preventiva, Prefeitura fecha Parque da Sapucaia ao público

11/02/2018

Sete macacos mortos no Norte de Minas acendem sinal de alerta

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente fechou o parque municipal Sapucaia e o Jardim Zoológico, em Montes Claros, de forma preventiva. A diretora Anildes Evangelista explica que no ano de 2017 foi encontrado um macaco albino no Parque Guimarães Rosa e, como estão sendo adotadas medidas em todo Brasil para essas áreas verdes, foi definida a adoção da mesma medida em Montes Claros. O zoológico está fechado desde janeiro de 2017. O Sapucaia foi fechado esta semana.

O Norte de Minas teve sete macacos mortos este ano, nos municípios de Bocaiúva, Engenheiro Navarro, Gameleiras, Glaucilândia, Guaraciama, Nova Porteirinha e Salinas, em casos que estão sendo investigados em laboratórios em Belo Horizonte para verificar se estavam infectados com a febre amarela. O mais grave é que os municípios de Bocaiuva, Nova Porteirinha e Salinas estão com a vacinação abaixo do índice de 95%, recomendado pelo Ministério da Saúde, acendendo, assim, o sinal de alerta. A coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e de Saúde do Trabalhador, Josianne Dias Gusmão, afirma que a situação merece atenção especial. No ano de 2015, vários macacos foram mortos em vários municípios da região.

A orientação é que os municípios intensifiquem a vacinação contra a febre amarela, pois 37 municípios do Norte de Minas estão abaixo dos 95% recomendados pelo Ministério da Saúde. Dos sete municípios que apresentaram macacos mortos, Engenheiro Navarro está com 137% de vacinação, seguido por Guaraciama com 123%, Gameleiras com 118% e Glaucilândia com 109%. Porém, Nova Porteirinha está com 64%, Salinas com 81% e Bocaiuva com 88% e precisam intensificar a vacinação para chegar aos 95%, inclusive para não ocorrer surpresas.

Ainda durante a reunião com os gestores de saúde do Norte de Minas, Josianne Gusmão, reforçou a necessidade das secretarias municipais de saúde realizar a busca ativa da população ainda não vacinada contra a febre amarela. Em 37 municípios do Norte de Minas o índice de cobertura vacinal está abaixo de 95%, percentual preconizado pelo Ministério da Saúde.

A coordenadora Josianne Gusmão anunciou que a Superintendência Regional de Saúde dispõe de 11,6 mil doses de vacina contra a Febre Amarela em estoque e, em caso de necessidade, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) terá condições de atender possível aumento de demanda por parte dos municípios. De acordo com boletim epidemiológico divulgado pela SES-MG, a maior incidência de casos de febre amarela envolve pessoas que estão na faixa etária entre 20 a 60 anos, constituída em sua grande maioria por homens que não tem o hábito de procurar atendimento médico com regularidade.

Por isso, lembrou Josianne Gusmão, “a busca ativa da população ainda não vacinada é fundamental para evitar a ocorrência de surtos da febre amarela visto que, além de 2017, neste ano já foi notificada a ocorrência de morte de primatas não humanos em sete municípios do Norte de Minas, o que pode ser indício de que o vírus da doença está circulando na região”.

Fonte: Gazenta Norte Mineira



Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Fale Conosco

Atenção! No momento não estamos realizando resgates solicitados por e-mail ou telefone. Pedimos a gentileza de não insistirem.

Contatos


Qual é o motivo do seu contato? Veja se a sua dúvida está aqui!

Endereços e Telefones

Não divulgamos publicamente o endereço do abrigo. Lamentavelmente
o número de abandonos em nossas portas é alto.

Devido a grande demanda de visitas e ligações estamos fazendo inicialmente o contato somente por e-mail. Obrigado pela compreensão!

Colabore Conosco!

Banco do Brasil
Agência: 0104-x | Conta-corrente: 89292-0

Caixa Econômica Federal
Agência: 3044 | Operação: 013 | Conta Poupança: 17486-6

PagSeguro
Clique aqui para doar usando cartões de crédito, débito em conta ou boleto.