Skip to main content

Cadela Akita é vítima de maus tratos em Montes Claros

03/04/2016

Cadela Akita é resgatada desnutrida e acorrentada em Montes Claros. Dona anunciou doação do animal de raça nas redes sociais. Protetora diz que animal estava ‘praticamente morto’ durante o resgate.

Reportagem: G1 Grande Minas | MG InterTV 2º Edição

Embora maus tratos contra animais seja crime previsto pela Lei Federal nº 9605/98, infelizmente esta prática ainda é muito comum. Em Montes Claros aconteceu mais um triste caso.

* Lei 9.605/1998, artigo 32, dispõe que praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestre, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, bem como realizar experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos, é considerado crime punido com detenção de três meses a um ano e multa.


Uma cadela da raça Akita está internada a cerca de uma semana em uma clínica veterinária de Montes Claros, Norte de Minas, após ser vítima de maus-tratos. O animal foi resgatado após a dona anunciar a sua doação nas redes sociais.

A protetora Patrícia Gomes se prontificou em buscar e cuidar da cadela, mas ela encontrou o animal desnutrido e acorrentado. “Ela [a proprietária] me falou que a cadela estava um pouco desnutrida, mas a cachorra estava praticamente morta. Dei água e ela tomou como um animal que não via líquido nenhum há muitos dias O primeiro veterinário que a atendeu, disse que seria questões de horas para que ela morresse”, comenta Patrícia Gomes.

Pela idade e tamanho, o animal deveria pesar 18 kg, mas foi resgatada com apenas 7 kg. Com o quadro crítico, a cadela foi levada uma clínica da cidade e assustou até mesmo os funcionários. ”Quando ela chegou, não tinha reação nenhuma. Então começamos a soroterapia com antibiótico e alimentação via oral”, afirma a veterinária Cláudia Pormmam.

Crime
A advogada Barbara Honorato lamenta a falta de um disque-denúncia em Montes Claros para ser acionado em caso de maus-tratos a animais. A cidade possui apenas um abrigo, que se encontra lotado de animais recolhidos.

“Hoje, para se denunciar casos de maus-tratos é através da Polícia Militar. Mas o aconselhável é procurar um protetor de animais, pois a primeira pergunta feita pela polícia é ‘para onde o animal será levado’. Se não tiver, eles nem vão”.

Bárbara diz também que, após a denúncia, quando a PM vai ao local denunciado, um veterinário acompanha e analisa se as agressões configuram maus-tratos. “Caso configure maus-tratos, o animal é recolhido. Maus-tratos é crime e o agressor pode ser condenado a uma pena de um a quatro anos de prisão”, explica a advogada.

Rifa em prol da Akita
Muitas pessoas se mobilizaram nas redes sociais para arcar com os custos do tratamento da Akita. “Iniciamos uma campanha, mas agora está sendo feito uma rifa. Mas nossa prioridade é cuidar do animal e, se for o caso, parcelamos no cartão, fico endividada e depois vamos ver o que fazemos com a conta”, brinca emocionada a também protetora Amanda Cosenza.

Fonte: G1 Grande Minas



Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Fale Conosco

Atenção! No momento não estamos realizando resgates solicitados por e-mail ou telefone. Pedimos a gentileza de não insistirem.

Contatos


Qual é o motivo do seu contato? Veja se a sua dúvida está aqui!

Endereços e Telefones

Não divulgamos publicamente o endereço do abrigo. Lamentavelmente
o número de abandonos em nossas portas é alto.

Devido a grande demanda de visitas e ligações estamos fazendo inicialmente o contato somente por e-mail. Obrigado pela compreensão!

Colabore Conosco!

Banco do Brasil
Agência: 0104-x | Conta-corrente: 89292-0

Caixa Econômica Federal
Agência: 3044 | Operação: 013 | Conta Poupança: 17486-6

PagSeguro
Clique aqui para doar usando cartões de crédito, débito em conta ou boleto.