Skip to main content

Cachorra acha dentadura, encaixa na boca e quase mata o dono de rir

24/02/2017

Imagina você encontrar o seu cachorro com esse ‘sorriso’ estranho como o da foto? Lucas Alves Magalhães dono da cadelinha Pandora, de um ano, achou engraçado e resolveu tirar fotos da cena inusitada que aconteceu em 16 de fevereiro.

Você nunca deve ter visto algo parecido antes! A foto acima parece montagem, mas – ACREDITE – não é! Essa aí é a Pandora, uma vira-lata que costuma deixar o dono quase louco (e com crises de risos) com tudo o que costuma esconder. Já foram chinelos, brinquedos, comida e até tijolos. “O negócio dela é mais enterrar”, diz Lucas Magalhães, dono da cachorra, aos risos.

— Teve um dia que eu acordei de manhã, abri a porta do fundo, olhei e não acreditei: ela estava enterrando a minha churrasqueira. Ela arrastou, cavou um buraco e tinha enterrado metade quando eu vi. Só não enterrou inteira porque uma noite foi pouco.

“Então, você acha que sua cachorra é normal. Mas de repente começam a sumir alguns brinquedos do seu filho, algumas ferramentas suas e um dia você acorda e PAH!!! Pega o ‘serumaninho’ no pulo enterrando mais um objeto seu!”, escreveu no Facebook na época.

Mas, na semana passada, Pandora resolveu inovar. A cachorra, que tem pouco mais de 1 ano de idade, farejou e escavou um buraco no quintal da casa onde mora, em Monte Aprazível (SP). O que ela achou? Uma dentadura. “Só pode ser dos antigos donos da casa”, explica o proprietário, que comprou o imóvel de um casal de idosos.

— Eu estava em casa e minha mulher começou a gritar: “Lucas, vem aqui! Que nojo! Tira da boca dela!” Tenho duas cachorras: ela e uma labrador. Quando eu olhei, tinha um pedaço de dentadura na boca de uma e a outra na boca da outra. Aí, tomei e joguei no lixo.

Pandora, porém, sabia que tinha mais alguma coisa interessante enterrada no quintal. Cavou, então, outro buraco, lembra o dono.
— Na quinta-feira, olho e vejo ela com um sorriso estranho. Falei com ela: “O que é isso?” Fui ver e era a outra metade da dentadura. Então, ela desenterrou as duas dentaduras. Daqui a pouco, ela desenterra um crânio do quintal de casa.

Pandora foi abandonada com mais seis filhotes em uma caixa na esquina da rua em que o psicólogo mora e assim foi adotada pela família. “Até uns cinco meses ela era de boa, depois…”, diz Lucas se referindo as ‘artes’ da cadelinha.

Fonte: Estadão



Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Fale Conosco

Atenção! No momento não estamos realizando resgates solicitados por e-mail ou telefone. Pedimos a gentileza de não insistirem.

Contatos


Qual é o motivo do seu contato? Veja se a sua dúvida está aqui!

Endereços e Telefones

Não divulgamos publicamente o endereço do abrigo. Lamentavelmente
o número de abandonos em nossas portas é alto.

Devido a grande demanda de visitas e ligações estamos fazendo inicialmente o contato somente por e-mail. Obrigado pela compreensão!

Colabore Conosco!

Banco do Brasil
Agência: 0104-x | Conta-corrente: 89292-0

Caixa Econômica Federal
Agência: 3044 | Operação: 013 | Conta Poupança: 17486-6

PagSeguro
Clique aqui para doar usando cartões de crédito, débito em conta ou boleto.